Reunidos pela Seção Sindical Pelotas, pesquisadores da Embrapa Clima Temperado produziram um documento apontando os principais problemas que precisam ser resolvidos com ações efetivas por parte dos dirigentes da empresa, para não comprometer ainda mais os projetos de pesquisa da empresa.

O documento foi protocolado e, posteriormente, entregue ao presidente da Embrapa Maurício Lopes durante reunião realizada entre os dirigentes do SINPAF, a presidência e a diretoria executiva da empresa, na última quinta-feira (3/8).

De acordo com o presidente da Seção Sindical Pelotas, Julio Bicca, o documento foi resultado de uma reunião que a Seção promoveu com o grupo de pesquisadores da Embrapa Clima Temperado, para discutir as dificuldades que a pesquisa está enfrentando diante do atual cenário político e econômico do país.

“Nesse momento de crise, a ciência brasileira está correndo riscos diante de volumosos cortes orçamentários, os quais terão prejuízos irreversíveis para a sociedade”, disse Bicca.

Entre os vários pontos abordados na carta dos pesquisadores, a reposição do quadro de assistentes, por meio de concurso público, é solicitada como uma medida urgente.

“Precisamos com urgência da reposição do quadro de assistentes (apoio à pesquisa), via concurso público, para garantir o andamento das pesquisas com pessoal qualificado e comprometido com o seu papel dentro dos projetos e da Embrapa” afirmam os pesquisadores.

Clique nos documentos abaixo e veja todos os pontos levantados pelo grupo de pesquisadores da Embrapa Clima Temperado.

 

- Ofício da Seção Sindical Pelotas

- Anexo 1

- Anexo 2