A Diretoria Nacional do SINPAF recebeu na última semana (16/5) a visita do presidente da Seção Sindical Embrapa Algodão, Rogério Barros, para discutir sobre os problemas causados pelo atual sistema de avaliação de desempenho da Embrapa.

De acordo com o presidente da Seção, a metodologia que a Unidade aplicou para a avaliação deste ano causou muito descontentamento entre os empregados. "Além da identificação de vários pontos de inconsistência na Norma, existem muitos empregados que estão sendo injustiçados pelos critérios equivocados e subjetivos utilizados pela empresa", disse Rogério.

Outras Seções Sindicais também comunicaram à Diretoria Nacional que as metodologias adotadas por algumas Unidades da empresa promovem injustiças no processo de avaliação de desempenho dos trabalhadores.

A orientação do presidente do SINPAF, Carlos Henrique Garcia, é que cada Seção Sindical ingresse na justiça para questionar a metodologia utilizada no sistema de avaliação. Para isso, é necessário que o trabalhador formalize a sua queixa à diretoria da Seção Sindical. "A ação judicial deve considerar as especificidades de cada Unidade. Em breve, a assessoria jurídica do SINPAF enviará orientações para os processos locais", disse Carlos Henrique.