Saiba como fica o desconto do INSS no salário após a reforma da previdência

A partir de março, as regras novas entram em vigor por completo. O desconto, que variava entre 8% e 11% do salário, agora vai de 7,5% a 14% para o setor privado e empregados públicos, e chega a 22% entre servidores públicos.

Por: Vânia Ferreira | | Jurídicas

Saiba como fica o desconto do INSS no salário após a reforma da previdência

Com a reforma da Previdência aprovada no governo Bolsonaro, mudam os valores descontados dos salários dos trabalhadores brasileiros como contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A partir de março, as regras novas entram em vigor por completo. O desconto, que variava entre 8% e 11% do salário, agora vai de 7,5% a 14% para o setor privado e empregados públicos, e chega a 22% entre servidores públicos.

Veja as novas taxas:

 

•          7,5% até um salário mínimo (R$ 1.039,00);

•          9% para quem ganha entre R$ 1.039,01 R$ e 2.089,60.

•          12% para quem ganha entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40.

•          14% para quem ganha entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06.

 

A cobrança de impostos é inegavelmente uma preocupação do trabalhador. O Brasil está entre os países que mais taxam a população pobre: aqui, quem tem menos paga mais. “Se diminui a renda, diminui a nossa capacidade de compra, o que acaba prejudicando a economia, pois sem consumo interno, dificilmente o país sairá da recessão”, enfatiza Adilson Ferreira da Mota, diretor Jurídico e previdenciário do SINPAF.

| Mais do Sinpaf

ACT da Embrapa é prorrogado por mais 30 dias

O SINPAF e a Embrapa acordaram a prorrogação do Acordo Coletivo de Trabalho por mais 30 dias, ou seja, com vigência até o dia 30 de junho de 2020.

Saiba mais

SINPAF envia às empresas da base sugestões de medidas emergenciais de proteção dos trabalhadores e trabalhadoras em revezamento

Nesta semana, a Diretoria Nacional do SINPAF encaminhou para as empresas da base do Sindicato sugestões de medidas emergenciais de proteção aos trabalhadores e trabalhadoras que estão em situação de revezamento, para segurança contra a contaminação da Covid-19. A diretoria, entretanto, defende o isolamento social como principal medida de segurança contra a doença, assim como o teletrabalho para aqueles que têm condições de exercerem suas funções de suas casas.

Saiba mais


ACT Embrapa 2020-2021: terceira rodada sem avanços

Mais uma vez, o presidente do SINPAF solicitou aos representantes da Embrapa a apresentação do índice econômico para reajuste de salários e benefícios. Entretanto, a empresa alegou que ainda não recebeu do governo uma proposta de índice de reajuste para as cláusulas econômicas.

Saiba mais

Acompanhe como estão as negociações do ACT 2020-2021 da Codevasf

A empresa propôs reajustar as tabelas salariais e funções gratificadas pelo índice correspondente a 20% do INPC acumulado no período compreendido entre 01/05/2019 e 30/04/2020, aplicado a partir da celebração do Acordo, sem pagamento de retroativo. 

Saiba mais

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco