Trabalhadoras/es da Embrapa com comorbidades continuam em teletrabalho e revezamento

Trabalhadoras/es da Embrapa com comorbidades continuam em teletrabalho e revezamento

Por: Camila Bordinha | | Notícias gerais

A Justiça do Trabalho não aceitou o pedido da Embrapa para suspender a liminar do SINPAF, que mantem trabalhadoras e trabalhadores com comorbidades em teletrabalho ou escala de revezamento, devido à pandemia do Covid-19.

Portanto, o teletrabalho e revezamento para pessoas com comorbidades será mantido na Embrapa, sem previsão de retorno presencial.

Mesmo que, aparentemente, a rotina da sociedade brasileira tenha voltado ao normal, a pandemia da Covid-19 ainda não foi extinta. Somente ontem, 16 de agosto, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) contabilizou que o Coronavírus matou 206 pessoas e contaminou mais de 23 mil no Brasil.

A liminar foi conquistada em dezembro de 2021 e confirmada em março de 2022, pois a empresa não estava obedecendo a decisão em unidades que ficavam em estados e municípios que não possuíam decreto local com lista das doenças.

Leia também:

SINPAF consegue liminar que mantém afastamento dos trabalhadores da Codevasf que possuem comorbidades

Mais uma vitória!! SINPAF conquista na Justiça que trabalhadores/as com comorbidades permaneçam em regime de teletrabalho

Justiça garante teletrabalho e revezamento para trabalhadores/as da Embrapa com comorbidades em municípios e estados sem lei própria

Receba notícias direto em seu e-mail:
assine nosso informativo

Fale conosco